Info! Please note that this translation has been provided at best effort, for your convenience. The English page remains the official version.

Pesquisa RIA / AFRINIC sobre computação em nuvem no setor público

Imprimir amigável, PDF e e-mail

Como parte do memorando de entendimento existente entre a AFRINIC e a Research ICT Africa (RIA), o departamento de Pesquisa e Inovação da AFRINIC participará de um projeto de pesquisa no âmbito da Rede Acadêmica Regional sobre Política de TI (RANITP), que está sendo liderado pela Escola de Graduação da UCT de Política e Prática de Desenvolvimento (UCT GSDPP) e Pesquisa ICT África (RIA). O projeto visa promover a pesquisa multidisciplinar de alto nível sobre a política de TIC em todo o continente africano, e a fase atual está focada em fornecer as evidências necessárias para informar os processos políticos sobre a implementação de serviços de computação em nuvem no setor público. Para tanto, participei de um workshop de um dia em Nairobi, Quênia, em 31 de maio de 2017, para participar do processo de concepção da pesquisa. As outras instituições também envolvidas no projeto incluem a Lagos Business School, a University of Nairobi, a University of Zambia e a University of Ghana Business School.

A abordagem conceitual empreendida vê a computação em nuvem como um ecossistema que requer redes de banda larga, os serviços que as redes transportam, os aplicativos entregues e, criticamente, que é aplicado para atender às necessidades dos usuários a fim de aumentar a eficiência no setor público e melhorar o público prestação de serviços do setor. Os principais objetivos do projeto, portanto, incluem:

  1. preencher as lacunas de pesquisa existentes sobre computação em nuvem no setor público em contextos de economia emergente; identificar gargalos de política em termos de implementação de computação em nuvem no setor público;  
  2. estimular o debate político regional sobre a implementação da computação em nuvem no setor público na África Subsaariana;
  3. fornecer recomendações de políticas sobre como desenvolver estruturas de políticas que permitem a implantação da computação em nuvem na modernização do setor público e na melhoria da prestação de serviços.  

Enquanto o restante dos parceiros de pesquisa se concentrará mais na política e nos fatores sociais, a Equipe de Pesquisa AFRINIC foi especificamente convidada a assumir a liderança em relação à pesquisa técnica que se concentra principalmente na compreensão dos fatores de tecnologia que podem afetar a implementação e o sucesso da nuvem computação no setor público na África Subsaariana.

Por um lado, as atividades gerais que serão realizadas por todos os parceiros do projeto incluirão pesquisas, em seus respectivos países, a fim de responder às questões de pesquisa que são mais urgentes em seus contextos nacionais específicos e para informar os tomadores de decisão dentro do público setor dos benefícios da computação em nuvem para a entrega de serviços de valor agregado Algumas das questões a serem estudadas incluem:

  1. a economia política dos países;
  2. mercado de nuvem com foco em drivers e barreiras;
  3. situação do uso da nuvem pelo setor público;
  4. políticas de computação em nuvem para o setor público;
  5. identificação de barreiras para a adoção da computação em nuvem pelo setor público.

Por outro lado, AFRINIC Research terá como objetivo aumentar a pesquisa social com estudos tecnológicos e empíricos. Mais especificamente, com base nas discussões no workshop, a AFRINIC foi convidada a se concentrar, em termos deste projeto, na quantificação das barreiras técnicas para a implementação bem-sucedida de serviços em nuvem. Algumas das barreiras técnicas identificadas no estudo preliminar incluem:

  1. limitação ou falta de largura de banda na infraestrutura da rede pública central e nas redes de acesso;
  2. cobertura limitada de Internet (3G / 4G / WiFi) e largura de banda para acesso público;
  3. desafios de desempenho, incluindo latências altas e geralmente má qualidade de experiência ao acessar serviços em nuvem.

Na mesma linha, outras barreiras técnicas a serem investigadas incluem desafios técnicos relativos à privacidade dos usuários e segurança de dados, desafios com os padrões e interoperabilidade de equipamentos e serviços, bem como problemas com a seleção de fornecedores e dependência de fornecedores. AFRINIC também deve conduzir um levantamento técnico das políticas nacionais, especialmente no que diz respeito ao desenvolvimento da banda larga, setor público IPv6 planos de adoção, bem como políticas de privacidade e segurança digital.

A coordenação das ações de pesquisa entre os parceiros fará uso principalmente da lista de mala direta do projeto para compartilhar informações e recursos, bem como discutir resultados. Também se espera que reuniões on-line regulares sejam realizadas entre os parceiros do projeto para discutir marcos, resultados e resultados da pesquisa, e também para fornecer feedback sobre os métodos de pesquisa e redação de relatórios.

O resultado final do projeto de pesquisa assumirá a forma de documentos de política descrevendo recomendações de políticas nacionais para os países em estudo. Os relatórios finais serão precedidos por apresentações em conferências e reuniões regionais e globais, para apresentar as conclusões aos formuladores de políticas. O projeto será executado por 12 meses a partir de 1º de junho de 2017.

Última modificação em -
Data e hora nas Maurícias -