Info! Please note that this translation has been provided at best effort, for your convenience. The English page remains the official version.

AFRINIC-28 Reunião de Políticas Públicas

Imprimir amigável, PDF e e-mail

Reunião de políticas públicas AFRINIC-28

09th Maio de 2018 - Dakar, Senegal

Atas de discussão do grupo de trabalho de desenvolvimento de políticas

 

Versão PDF

 

Co-presidentes da sessão:

Adewole Ajao (Nigéria)

Sami Salih (Sudão)

 

Resultados das discussões / decisões do copresidente:

 

Proposta

Resultado / Decisão

IPv6 Atualização de política e referências

AFPUB-2018-V6-001-DRAFT01

Última Chamada

Análise de recursos de números da Internet pela AFRINIC

AFPUB-2016-GEN-001-DRAFT06

Mais discussão necessária

IPv4 Pouso suave - bis

AFPUB-2016-V4-001-DRAFT07

Mais discussão necessária

Processo de Desenvolvimento de Política - bis

AFPUB-2017-GEN-002-DRAFT03

Mais discussão necessária

Esclarecimentos sobre IPv6 sub-atribuições

AFPUB-2018-V6-002-DRAFT01

Mais discussão necessária

IPv6 Atualização PI

AFPUB-2018-V6-004-DRAFT01

Última Chamada

IPv6 Atualização de alocação inicial

AFPUB-2018-V6-003-DRAFT01

Última Chamada

 

 

Agenda

Horário

Unid

09: 00 - 09: 30

1 - Comentários de boas-vindas (Dewole Ajao)

2 - Visão geral da agenda e adoção (Dewole Ajao)

3 - Visão geral do PDP da região AFRINIC (Dewole Ajao)

4 - Relatório de experiência de implementação de política (Madhvi Gokool)

5 - Atualização de política e notícias de outros RIRs (Madhvi Gokool)

09: 30 - 10: 00

6 - Eleições: (Wale Adedokun, Arthur Nguessan)

6.1 - Eleição do copresidente do PDWG

6.2 - Eleição dos membros do Comitê de Recursos do PDWG (Assentos 3, 4, 5)

10: 00 - 10: 30

7 - Proposta de política AFPUB-2018-V6-001-DRAFT01

IPv6 Atualização de política e referências (Jordi Palet Martinez)

INTERVALO DA MANHÃ

11: 00 - 11: 45

8 - Proposta de política AFPUB-2016-GEN-001-DRAFT06

Análise de recursos de números da Internet por AFRINIC (Arnaud Amelina, Jean-Baptiste Millogo, Marcus Adomey)

11: 45 - 12: 30

9 - Proposta de política AFPUB-2017-GEN-002-DRAFT02

Processo de Desenvolvimento de Políticas - bis (Komi Elitcha, Arnaud Amelina, Alain Aina, Honest Honella)

ALMOÇO

14: 00 - 14: 45

10 - Proposta de política AFPUB-2016-V4-001-DRAFT07

IPv4 Pouso suave - bis (Alain Aina)

14: 45 - 15: 30

11 - Proposta de política AFPUB-2018-V6-002-DRAFT01

Esclarecimentos sobre IPv6 subatribuições (Jordi Palet Martinez)

INTERVALO DA TARDE

16: 00 - 16: 30

12 - Proposta de política AFPUB-2018-V6-003-DRAFT01

IPv6 Atualização de alocação inicial (Jordi Palet Martinez)

16: 30 - 17: 00

13 - Proposta de política AFPUB-2018-V6-004-DRAFT01

IPv6 Atualização de PI (Jordi Palet Martinez)

17: 00 - 17: 30

14 - AOB e microfone aberto (Dewole Ajao)

 

1.0 Comentários de boas-vindas

Os delegados foram recebidos na reunião (por Dewole Ajao, copresidente do PDWG), que aconselhou que, durante a discussão, todo o envolvimento deve ser civil e isento de ataques pessoais - citando a necessidade de todos aderirem ao código de conduta AFRINIC (destaques dos quais foram lidos).

 

2.0 Visão Geral e Adoção da Agenda

Não houve pedidos para modificar o draft agenda conforme inicialmente anunciada.

 

3.0 Visão geral do PDP da região AFRINIC

O Processo de Desenvolvimento de Políticas da região AFRINIC foi explicado aos delegados por Dewole, que compartilhou alguns destaques e outros pontos como segue:

  • O PDP é em si uma política e quaisquer modificações, como o “AFRINIC PDP - bis” atualmente proposto, devem passar pelo PDP atual.
  • Essa discussão cara a cara de propostas de políticas ativas em uma reunião de políticas públicas da AFRINIC está prevista no PDP, depois que novas propostas de políticas foram discutidas na lista de mala direta por pelo menos 30 dias.
  • A estipulação atual no PDP exigindo que uma proposta não seja alterada pelo menos 1 semana antes da reunião de política pública parece muito curta, pois 7 dias não é tempo suficiente para a equipe realizar uma avaliação completa de tal proposta. Dewole informou que 3 semanas é mais razoável.
  • Muitas vezes, os indivíduos tendem a se tornar excessivamente emocionais e desrespeitosos com os outros, o que dificulta o trabalho dos co-presidentes e estimula todos a se engajarem de forma madura.
  • Os delegados foram incentivados a compartilhar suas ideias sobre como os co-presidentes podem melhorar seus esforços de engajamento e maneiras de aumentar a participação da comunidade no desenvolvimento de políticas atuais, e compartilhar essas ideias durante a sessão de microfone aberto (ou na lista de rpd).

 

4.0 Relatório de experiência na implementação de políticas

Madhvi observou que o objetivo deste relatório é fornecer feedback aos membros e à comunidade sobre as políticas recentemente ratificadas e seu cronograma de implementação, políticas ratificadas que foram implementadas recentemente, experiências da equipe na interpretação das estipulações da política ao avaliar as solicitações de recursos dos membros e compartilhar com a comunidade as opiniões da equipe sobre as seções do CPM que podem ser irrelevantes ou ambíguas.

 

Os principais destaques do relatório foram os seguintes:

  • A proposta de política recentemente ratificada AFPUB-2017-DNS-001-DRAFT02 (Lame Delegations no DNS reverso AFRINIC) está programado para implementação em 01St 2018 junho.
  • A política "IPv4 A transferência de recursos na região AFRINIC ”foi implementada em fevereiro de 2018. Consequentemente, a AFRINIC agora aceita transferências“ intrarregionais ”de ambos os membros da AFRINIC como detentores de recursos legados. Observou-se que os tipos de recursos transferíveis são apenas IPv4 endereços, a menos que a política seja atualizada para incluir outras (como ASNareia IPv6 espaço de endereço). Constatou-se também que existe um documento de orientação que trata de “Fusões e Aquisições”, cujo mesmo documento permite a transferência de todos os tipos de recursos em caso de caso de Fusão e / ou Aquisição.
  • O IPv4 A política de Soft Landing (CPM 5.4) apresenta algumas ambigüidades em torno do requisito de utilização de 90%, o que conflita com os requisitos de utilização de 80% para recursos subsequentes em outras seções do CPM.
  • Os membros não parecem registrar informações de contato de abuso para recursos emitidos de forma eficaz e a comunidade pode querer orientar sobre como isso pode ser melhorado.
  • A comunidade é incentivada a estudar o CPM e, se necessário, resolver quaisquer ambigüidades por meio das disposições do PDP.

 

5.0 Atualização de política e notícias de outros RIRs

Atualizações de política de diferentes RIR comunidades foram compartilhadas pelos respectivos RIR representantes presentes da seguinte forma:

ARIN - por Leslie Nobile

Os itens a seguir são todos recomendados draft políticas que estão em fase final de revisão pelo Conselho Consultivo do ARIN, para serem enviadas à Diretoria para ratificação.

  • 2017-3: Atualização para NRPM 3.6: Anual WHOIS Validação POC: especifica quais organizações e registros de Ponto de Contato (POCs) estão incluídos na Validação POC anual do ARIN e detalha como essa validação é realizada. Ele também orienta a equipe a marcar os POCs que NÃO passam nessa validação como "inválidos" e restringir o acesso da conta ARIN Online associada à funcionalidade de atualização de informações de pagamento e contato.
  • ARIN-2017-8: Alterar Redes Comunitárias: Atualiza a definição e a linguagem da política para Redes Comunitárias, permitindo uma alocação única / 40 de acordo com a política. As alocações aprovadas com esta política só serão permitidas para reatribuir blocos deste espaço, nenhuma realocação será permitida.
  • ARIN-2017-10: Revogação da necessidade imediata de IPv4 Espaço de endereçamento (NRPM Seção 4.2.1.6): Isso remove a seção 4.2.1.6, que requer justificativa para mostrar que o espaço de endereçamento solicitado será utilizado dentro de 30 dias da solicitação, uma seção que não tem sido usada desde o IPv4 piscina gratuita esgotada em setembro de 2015.
  • ARIN-2017-12: Exigir nova validação de POC na reatribuição: Isso adiciona uma etapa adicional a todas as solicitações de realocações ou reatribuições detalhadas que resultarão na criação de um novo registro de Ponto de Contato (POC), que inclui uma janela de dez dias para o POC validar as informações do pedido. Se o POC proposto não validar as informações, a solicitação será rejeitada.
  • ARIN-2017-13: Remover requisitos de revisão ARIN para grandes IPv4 Reatribuições / Realocações: Isso remove uma seção do Manual de Política de Recursos de Números (NRPM) que exigia a revisão do ARIN de reatribuições maiores que / 18 ou / 19, dependendo do tamanho da organização.

 

APNIC - por Madhvi Gokhool

  • Proposta 118: Não há necessidade de política na região APNIC: Remove o requisito de demonstrar necessidade ao transferir IPv4 endereços dentro ou dentro da região APNIC, exceto quando os recursos são de um RIR região que requer políticas baseadas em necessidades, onde os destinatários devem fornecer um plano para usar pelo menos 50% dos recursos em 5 anos. Isso não se aplica a transferências de número AS. A proposta foi inicialmente discutida no APNIC 44, ainda sem progresso no APNIC 45 e pode ser reenviada para o APNIC 46.
  • Proposta 119: Transferências temporárias: Proposta permite transferências temporárias de IPv4 espaço. É essencialmente semelhante às transferências regulares, mas com uma data de término após a qual o registro será revertido para o titular original. A proposta foi inicialmente discutida no APNIC 44, ainda sem progresso no APNIC 45 e pode ser reenviada para o APNIC 46.
  • Proposta 120: Plano final de exaustão da piscina / 8: Fornece melhor orientação de refinamento para a exaustão da piscina 103/8. Uma vez que uma solicitação do pool 103/8 final não possa ser atendida, uma lista de espera será estabelecida. O APNIC administraria dois pools da lista de espera - o pool recuperado e o pool 103/8. A proposta ainda está em discussão.
  • Proposta 123: Modificar o 103/8 IPv4 política de transferência: Permite a transferência de 103/8 endereços sem a restrição de cinco anos para delegações feitas antes de 14 de setembro de 2017. A proposta foi devolvida aos autores para análise posterior e apresentação de uma versão revisada.
  • Proposta 124: Esclarecimento sobre IPv6 Subatribuições: Esclarece a definição do espaço de endereço atribuído para IPv6 delegações nos termos da seção 2.2.3 do Políticas de recursos de números de Internet APNIC documento, permitindo subatribuições temporárias de dentro IPv6 tarefa. A proposta será discutida no APNIC 46.
  • Participação remota nas decisões do SIG: Esta proposta permite a participação remota em processos de consenso e para votação nas Eleições do Presidente do SIG. Alguns aspectos do voto remoto podem precisar de discussão mais aprofundada. Tem havido um forte apoio para que participantes remotos sejam incluídos na tomada de decisão, mas com um desejo de verificações de identidade mais rigorosas para participantes remotos. O Conselho Executivo do APNIC ainda não endossou a proposta de implementação.

 

RIPE - por Madhvi Gokhool

  • Validação abuse-c regular: apresenta um novo atributo abuse-c em inetnum, inet6num e autnum whois objetos de banco de dados. Ele fará referência a um objeto de “função”, que conterá informações de contato a serem usadas para incidentes de abuso.
  • Esclarecimento de LIR da organização no IPv6 políticas: Esclarece o texto usado no documento de política RIPE-699 sobre "organizações" e "LIRs" e tenta alinhá-los com os IPv4 documentos de política.
  • Esclarecimento da Tarefa no IPv6 política: Esta proposta visa melhorar a definição de "atribuição" na Seção 2.6 do documento de política RIPE-699
  • Corrigindo informações desatualizadas no IPv4 política: corrige texto desatualizado na política “IPv4 Políticas de alocação e atribuição de endereços para a região de serviço RIPE NCC ”. Esta tarefa foi atribuída ao Grupo de Trabalho de Política de Endereço (APWG) pela comunidade durante o RIPE75.
  • Esclarecimento do PDP: Propõe corrigir algumas ambigüidades em torno da "Fase de Revisão" no processo de Desenvolvimento de Políticas (PDP) da região RIPE

 

LACNIC - por Madhvi Gokhool

  • Proposta de criação de um Registro Global de Internet (GIR): Propõe a criação de um cadastro virtual RIR que seria responsável por atribuir endereços IP e números de sistema autônomo a organizações sem uma regionalização única e bem definida (ou seja, para organizações que são globais por natureza e podem provar efetivamente que têm operações em mais de uma região).
  • Semelhante a alguns dos IPv6 propostas relacionadas @AFRINIC:

LAC-2018-4: Revisão e correção de erros no IPv6 .

LAC-2018-7: Esclarecimento de IPv6 Subatribuições.

Ambos visam esclarecer algum texto desatualizado no IPv6 políticas dentro da comunidade LACNIC

  • Simplificando o PDP (Mailing List + Forum Option): A proposta busca padronizar o PDP eliminando o requisito de que o consenso só deve ser alcançado em uma reunião de política pública. Ele mantém a reunião como uma etapa obrigatória para qualquer proposta, mas o consenso deve atender também às discussões da lista de mala direta. Ele esclarece 'consenso', que muitas vezes é confundido com 'votação', esclarece o propósito da 'chamada' 'última chamada' e propõe um processo de apelação a ser usado para resolução de disputas de desenvolvimento de políticas.
  • Atualizações para o IPv4 políticas de alocação e atribuição:

LAC-2018-9: atualização da política inicial IPv4 Alocações para ISPs

LAC-2018-8: atualização da política em IPv4 Atribuições a usuários finais

As propostas eliminam, entre outros, o requisito de multihoming, para alinhar IPv4 requisitos com os de IPv6.

  • Registro e validação de "abuse-c" e "abuse-mailbox": apresenta o requisito de anexar informações de contato de abuso a ASN registros. (O actual (ASN) política não é clara em relação à obrigação de registrar um contato de abuso (abuse-c) ou seu formato específico, nem se isso se aplica a outros whois registros. Esta proposta visa solucionar o problema e garantir a existência de um contato adequado para abuso-c e o processo para sua utilização.)
  • Geolocalização baseada em IP: Esta proposta de política visa publicar / anunciar a (geo) localização de um endereço IP de forma simples e pública para facilitar sua geolocalização. Isso torna mais fácil estabelecer a localização de um endereço IP de whois Registros.

Observou-se que a proposta de política para a criação de um Registro Global de Internet pode ser contrária aos princípios do ICP-2, e que a ASO-AC foi encarregada de assessorar o LACNIC e a comunidade em quaisquer questões restritivas. No entanto, um membro da ASO-AC declarou que até agora não há nenhum conselho a dar (da ASO-AC) sobre o assunto.

 

Eleições 6.0

6.1 Eleição do PDWG

O presidente da NOMCom apresentou o único indicado / candidato para a eleição de copresidente do PDWG - Sr. Mark Elkins (da África do Sul) e afirmou que havia inicialmente três indicações, mas antes do lançamento da lista final, dois indicados se retiraram da disputa. Mark foi chamado para falar à comunidade.

Mark se apresentou como membro da AFRINIC (por meio de sua afiliação com a Posix Systems como CEO) e afirmou que já serviu na diretoria e no NomCom no passado. Ele indicou que já escreveu algumas políticas antes e, portanto, está bem familiarizado com o trabalho de copresidente do PDWG.

 

Comentários do plenário (em reação ao discurso de Mark) surgiram da seguinte forma:

  • Foi esclarecido que os eleitores elegíveis são apenas os presentes na sala, não sendo permitidos participantes remotos.
  • Como Mark Elkins propôs uma moção para dissolver todo o conselho da AFRINIC, ele não parece ter os interesses da comunidade.
  • Mark parece ter as qualificações para o cargo de copresidente do PDWG.
  • Existem pessoas mais jovens que podem contribuir melhor.

O Comitê de Eleições pediu que levantassem as mãos os que eram a favor e os que não eram a favor da candidatura de Mark Elkins. Depois de um show de mãos, havia 22 a favor e 56 não a favor da candidatura de Marcos.

  • O presidente do NomCom pediu indicações do plenário para preencher a vaga de copresidente do PDWG.
  • Houve sugestões de que o cargo fosse preenchido por um copresidente temporário até que haja outro processo de nomeações para encontrar um copresidente substituto.
  • Sami Salih (o co-presidente que está saindo) ofereceu continuar como co-presidente até que haja um processo no futuro para encontrar um novo co-presidente.
  • Os delegados foram questionados se há apoio para Sami continuar como copresidente até o próximo período de nomeações agendadas. Houve forte apoio para que Sami continuasse - e ele foi, portanto, incumbido de servir como copresidente temporário até a próxima temporada de nomeações agendada.

 

6.2 Eleição dos membros do Comitê de Recursos do PDWG (Assentos 3, 4, 5)

O presidente do NomCom indicou que, dos 4 indicados originais, o candidato Kodzo Adomey retirou sua candidatura horas antes da eleição. Os boletins de voto já haviam sido impressos com o seu nome e, portanto, os eleitores foram aconselhados a observar que os únicos candidatos às eleições são Wafah, Luc e Jean-Robert.

 

Os resultados da votação / eleição foram os seguintes: Inválido: 5, Nenhum dos Acima: 4, Jean-Robert: 91, Luc: 80, Wafah: 92. Os três indivíduos Jean-Robert, Luc e Wafah são, portanto, eleitos para os Recursos do PDWG Comitê para preencher as 3 vagas.

 

7.0 Proposta de Política AFPUB-2018-V6-001-DRAFT01 - IPv6 Atualização de política e referências

O autor (Jordi) compartilhou os seguintes destaques da proposta:

  • Existem algumas contradições de texto no texto da política atual, que precisam ser alinhadas.
  • A proposta não afeta os problemas do AFRINIC IPv6 espaço, nem as informações de justificativa.
  • O conceito de “aproveitamento” fica mais bem esclarecido com a nova proposta. (Não quantos endereços estão sendo usados, mas sim os tamanhos dos prefixos).
  • O manual de políticas parece intercambiar LIRs e ISP livremente, o que está sendo alinhado.
  • Algum texto sobre a atribuição de um / 128 está sendo removido, uma vez que o RFC de referência foi atualizado.
  • Não há necessidade de justificar pequenas atribuições / 48, e este texto precisaria ser excluído do manual de políticas.
  • Mudanças semelhantes foram feitas em outros registros, e mudanças quase idênticas foram aceitas pela comunidade LACNIC recentemente.

 

O pessoal da AFRINIC indicou que a proposta pode ser implementada tal como está escrita, sem impacto nas operações AFRINIC.

 

Após algumas discussões e com base no forte apoio do Grupo de Trabalho de Desenvolvimento de Políticas, houve pouca oposição e nenhuma recomendação para atualizar qualquer parte do texto da proposta. Os co-presidentes decidiram que havia consenso sobre a proposta e a moveram para a “última convocação” de acordo com as disposições do PDP.

 

Decisão: Proposta avança para a última chamada

 

8.0 Proposta de Política AFPUB-2016-GEN-001-DRAFT06 - Revisão dos recursos de números da Internet pela AFRINIC

 

A proposta foi apresentada por Arnaud Amelina, que compartilhou as seguintes informações:

  • As atualizações da versão 5 foram para remover categorias de membros que podem ser auditados e adicionou a possibilidade de ter membros auditados aleatoriamente.
  • Todas as questões legais foram tratadas pelos autores, sem novas questões levantadas pelo jurídico.
  • Todos os problemas da equipe também foram abordados pelos autores, sem novos problemas levantados pela equipe.

 

A equipe da AFRINIC observou que em 13.4a (duração do tempo que a AFRINIC pode colocar em prática para que aqueles em violação estejam em conformidade) e 13.4c (reemissão de recursos - há um período de quarentena que está em vigor antes da reemissão de recursos de recursos recuperados ) - os autores observaram que esses são procedimentos internos da equipe que serão deixados para serem implementados pela equipe conforme apropriado.

 

Reações do grupo de trabalho:

  • Esta proposta pode permitir que os membros sejam alvo de solicitações de revisão injustas que são espúrias e maliciosas por natureza.
  • Se a auditoria for considerada injustificada, qual parte arcará com o custo.
  • Uma vez que existem mecanismos no RSA que permitem a realização de revisões, esta política parece desnecessária.
  • Alguns comentários contra a proposta indicaram que a política é ruim, exagerada, cria oportunidades para abusos e deve ser descartada.
  • Outros apoiantes indicaram que a proposta instituirá uma gestão melhor e eficiente dos recursos numéricos.

 

Reações dos autores:

  • Proposta reforça os mecanismos já existentes para maior controle da gestão dos recursos.
  • Já existe um RSA que exige essas revisões. A proposta não é criar as auditorias, mas sim determinar como efetivamente realizá-las.

Depois de várias discussões, houve forte oposição e forte apoio à proposta de política por uma série de razões, conforme expresso acima. Os co-presidentes decidiram devolver a proposta à lista de discussão para mais discussões e refinamento. Os co-presidentes também sugeriram que a comunidade discuta mais para ver se há maneiras melhores de AFRINIC resolver o problema percebido / observado de uso irresponsável de (ou aplicações fraudulentas para) recursos de numeração da Internet.

 

Decisão: Retornado à lista para mais discussão

 

9.0 Proposta de Política AFPUB-2017-GEN-002-DRAFT02 - Processo de Desenvolvimento de Política - bis

Os co-autores (Alain e Abel) compartilharam as seguintes observações da proposta:

  • O PDP atual tem algumas limitações que são constantemente óbvias sempre que as discussões de políticas estão acontecendo e parece que há consenso de que ele precisa ser melhorado.
  • Haverá uma nova “fase de adoção” para propostas de políticas, de forma que uma “declaração do problema” possa ser formalmente adotada antes que uma proposta possa ser discutida, na “fase de discussão”.
  • Na fase de discussão, as propostas devem amadurecer e passar para a “fase de revisão”.
  • Somente propostas em “fase de revisão” podem ser apresentadas à comunidade na reunião presencial.
  • A próxima fase seria a “última chamada” ou fase de conclusão, após a adoção bem-sucedida na reunião presencial.
  • Uma diretriz do grupo de trabalho, como parte do PDP, detalha as funções dos co-presidentes antes, durante e depois da reunião e sugere melhorias na eleição / remoção e renúncia de presidentes.

O feedback da comunidade incluiu remoção de absolutos, inclusão de definições adicionais, adição de tempo para co-presidentes fazerem chamadas de consenso, texto mais explícito para levar em consideração as contribuições sobre RPD, abordando a subjetividade (com base na perspectiva individual) de "menor ”Ou questões / objeções“ principais ”, co-presidentes como editores, CEO como presidente, inclusão do Conselho de Anciãos e permissão de proponentes anônimos, entre outros.


Os autores expressaram vontade de continuar o engajamento para levar a proposta de política adiante. Como resultado de tantas áreas que requerem discussão, os co-presidentes retornaram a proposta à lista de RPD para discussão e aprimoramento adicionais.

 

Decisão: Retornado à lista para mais discussão

 

10.0 Proposta de Política AFPUB-2016-V4-001-DRAFT07 - IPv4 Pouso suave - bis

Alain compartilhou os seguintes pontos da proposta:

  • Esta proposta foi apresentada em fevereiro de 2016, e obteve um consenso aproximado após 7th iteração, mas houve um recurso depois disso.
  • O comitê de apelações reverteu a decisão dos copresidentes, mas não fez quaisquer observações para justificar sua decisão, nem fez quaisquer recomendações.
  • Os autores esperavam que o comitê de apelações especificasse as objeções específicas que nunca foram abordadas pelos autores.

 

Reações do chão:

  • A decisão do comitê de apelações é final e não há processo para contestar sua decisão.
  • Os autores são encorajados a revisar a proposta e abordar as diversas objeções, uma vez que houve uma seção substancial da comunidade que se opôs fortemente à proposta.
  • Parece que o comitê de apelações usurpou o trabalho dos co-presidentes de declarar consenso. Eles deveriam ter examinado questões processuais em vez disso.

 

Devido às discussões pendentes que ainda cercam a proposta, os co-presidentes decidiram devolver a lista de RPD para mais discussão e aprimoramento.

 

Decisão: Retornado à lista para mais discussão

 

11.0 Proposta de Política AFPUB-2018-V6-002-DRAFT01 - Esclarecimento sobre IPv6 sub-atribuições

O autor (Jordi) compartilhou os seguintes destaques:

  • Quando a política original era drafted, o conceito de subatribuições não considerou o uso de links PPP e VPNs.
  • A questão de atribuir um / 64 a uma interface precisa ser esclarecida.
  • O espaço temporariamente atribuído aos dispositivos (por meio de pontos de acesso, etc) deve ser fornecido para a política.
  • A mesma proposta foi submetida ao RIPE e também está em discussão.

A equipe perguntou se as "sub-atribuições" sob esta proposta devem ser registradas em WHOIS, ao qual o autor esclareceu que essas subatribuições são temporárias e não precisam ser registradas.

 

Houve uma boa discussão sobre a proposta, incluindo algumas em relação ao texto e à aplicação potencial para cobrir IPv4. A maior parte do feedback foi positiva, embora alguns apontassem para uma falta de compreensão da proposta. Como resultado do feedback relacionado ao texto, para o qual não houve modificação conclusiva, os co-presidentes decidiram enviar a proposta de política de volta à lista de mala direta para discussão e aprimoramento adicionais.   

 

Decisão: Retornado à lista para mais discussão

 

12.0 Proposta de Política AFPUB-2018-V6-003-DRAFT01 - IPv6 Atualização de alocação inicial

Destaques da proposta:

  • O texto da política atual foi feito antes do real IPv6 implantação foi possível.
  • Agora temos a experiência de novos casos de grandes IPv6 implantações incluindo redes governamentais.
  • É necessário alinhar o texto das alocações subseqüentes para ser coerente e não discriminar LIRs com as alocações existentes. Historicamente, o processo de solicitação da inicial padrão IPv6 atribuição (bloco / 32) foi muito fácil e, porque muitas pessoas estavam acostumadas pensando "o IPv4 forma, "eles acreditavam que isso seria grande o suficiente para suas redes. Por este motivo, muitos ISPs não preparam um plano de endereçamento adequado antes de solicitar o prefixo adequado para a implantação de longo prazo de seus IPv6 rede. Certificando-se de que o texto da política está alinhado com um conjunto mais amplo de possíveis IPv6 casos de implantação e facilitar a justificativa do tamanho da alocação se um bloco de endereço maior (versus o padrão) for solicitado.
  • Proposta garante que o subsequente IPv6 a política de alocação é sincronizada com a de alocação inicial.
  • Procura evitar trabalho desnecessário para ambas as partes: o ISP, que seria obrigado a renumerar, e o pessoal da AFRINIC, que, de qualquer modo, teria de avaliar o novo pedido e também fornecer um novo prefixo.

O corpo técnico confirmou que algumas das questões levantadas já estão sendo tratadas operacionalmente, mas acolheu com agrado o texto político proposto.

 

As contribuições incluíram sugestões para usar a proposta de política para impor o alinhamento de alocação ao longo dos limites de nibble (uma opção que o autor escolheu não tratar para não tornar a proposta mais complexa) e a necessidade de remover requisitos de anunciar o espaço (uma opção do autor concordou em). Com base no forte apoio, ausência de oposição e consenso para atualizar o texto da proposta, os co-presidentes moveram a proposta de política para a última chamada.

 

Decisão: Proposta avança para a última chamada

 

13.0 Proposta de Política AFPUB-2018-V6-004-DRAFT01 - IPv6 Atualização PI

Destaques da proposta:

  • Desde que esta política foi desenvolvida, IPv4 o espaço foi esgotado e IPv6 implantação evoluiu, portanto, não faz sentido vincular um IPv6 política para a existência de IPv4 (da mesma forma que não está vinculada à política de alocação inicial).
  • Além disso, porque o AFRINIC forneceu IPv6 PI sem nenhum custo para os existentes IPv4 Para os detentores de PI, pode acontecer que a atribuição "padrão" tenha sido solicitada sem um plano de endereçamento adequado e talvez essa não seja a correta no momento da implementação.
  • Esta proposta atualiza o texto relevante para acomodar a possibilidade de obter IPv6 PI mesmo se não houver IPv4 PI.
  • Esta proposta também adiciona uma nova seção para permitir uma retificação da atribuição inicial.
  • Vários acréscimos e alterações ao CPM foram apresentados conforme já detalhado na versão publicada online.

A equipe destacou que os grandes ISPs estão retornando blocos / 32 originalmente alocados em favor de blocos maiores. O autor foi questionado sobre quais ações tomar se o espaço não for anunciado em 12 meses. Houve também a necessidade de esclarecer se o princípio de proporção de HD é mantido, além de se AFRINIC deve monitorar o estado de roteamento de emitidos IPv6 espaço. O autor observou que a parte da proporção de HD do CPM atual ainda está intacta e que a equipe não está sob instrução para monitorar o roteamento.

 

As contribuições incluíram uma (em oposição à versão atual da proposta), que sugeria deixar o requisito atual para atender às mesmas qualificações que IPv4 até IPv6 critérios de qualificação são definidos. Apesar da objeção singular, os co-presidentes transferiram a proposta de política para a última convocação, pois não houve movimento na direção de alterações de texto na proposta.

 

Decisão: Proposta avança para a última chamada

 

14.0 AOB e microfone aberto

Os problemas foram levantados da seguinte forma:

  • A equipe destacou que os blocos de PA atribuídos estão sendo registrados no AFRINIC WHOIS banco de dados em nome de entidades que não são de fato clientes dos detentores de recursos. Os casos em questão estão, na verdade, em nomes de organizações fora da região AFRINIC que reclamaram à AFRINIC porque não estão usando esses recursos. Para esclarecer, tal WHOIS as entradas carregam informações enganosas nos campos de comentários. Como essas ocorrências estão aparecendo com os proprietários de espaço legado, a pergunta mais direta à comunidade é "como lidamos com os proprietários de espaço legado e outros que colocam dados fraudulentos em nosso WHOIS? "
  • Um membro da comunidade apontou que a avaliação da equipe sobre as propostas de política deve ser disponibilizada pelo menos 4 semanas antes do PPM para dar aos autores e ao PDWG tempo para agir sobre o feedback antes do PPM. Mais esclarecimentos por parte do membro pareceram sugerir que a equipe deveria fazer sua análise dentro de uma semana após o recebimento de uma nova proposta de política.
  • Observou-se que há necessidade de outra revisão do CPM para corrigir eventuais referências que possam ter quebrado na inserção de novos trechos. Foi sugerido que a equipe fizesse a revisão e apresentasse os resultados à comunidade para adoção transparente.
  • Um membro da comunidade sugeriu a necessidade de propor uma política sobre informações de contato de abuso, como parece ser o caso no outro RIR comunidades.
  • Na participação remota, foi observado um pedido para que as transcrições das sessões de chat fossem adicionadas à documentação / arquivo do PPM.
  • Houve comentários sobre a necessidade de os membros do PDWG se envolverem melhor nas propostas de políticas bem antes do PPM.
  • Os co-presidentes levantaram a questão da moderação das listas de discussão (especialmente violações do Código de conduta) e chamaram voluntários que gostariam de ajudar a detectar as violações e moderar as listas de discussão. Na discussão anterior, foi apontado que aqueles que sentem que foram atacados durante as discussões podem entrar em contato com os copresidentes diretamente com detalhes específicos do que eles consideram ataques pessoais ou outra violação do código de conduta.
Última modificação em -
Data e hora nas Maurícias -