Info! Please note that this translation has been provided at best effort, for your convenience. The English page remains the official version.

IPv4 Transferência de recursos na região de AFRINIC

 

Detalhes
  • Ref. Nome:
    AFPUB-2016-V4-003-DRAFT02
  • Submetido:
    23 de Julho de 2016
  • Versões: 2
  • Status:
    Implementado
  • Autor:
    - Ali HADJI, Comores Telecoms
    - Komi ELITCHA 
    - Damnam Kanlanfei BAGOLIBE
    - Serge Patrick GHANSAH-GNONKOTO, NIC CIS 
    - Nicholas Mbonimpa, RENU
    - Alain P. AINA, WACREN
  • Avaliação da equipe e jurídica e comentários

1.0) Resumo do problema que está sendo tratado por esta proposta de política

Como os outros Registros Regionais da Internet, o AFRINIC esgotará em breve IPv4 piscina. Para atender às necessidades dos solicitantes de recursos atrasados, uma política de transferência para IPv4 recursos na região são necessários. O objetivo desta política é definir as condições em que as transferências devem ocorrer.

 

2.0) Resumo de como esta proposta aborda o problema

A Política resolve o problema de uma organização africana que precisa IPv4 número de recursos após o esgotamento do AFRINIC IPv4 ou quando o AFRINIC não puder mais atender às necessidades de tal organização.

 

3.0) A proposta

3.1 Esta política entra em vigor a partir da fase 2 do IPv4 política de pouso suave (AFPUB-2010-v4-005) ou seu sucessor.

 

3.2 Tanto a entidade de origem quanto o destinatário devem ser membros da AFRINIC.

 

3.3 Condições sobre a origem da transferência:

 

3.3.1 A fonte deve ser o atual titular legítimo do IPv4 abordar os recursos reconhecidos pela AFRINIC e não participar de nenhuma disputa quanto ao status desses recursos.

 

3.3.2 As entidades de origem não serão elegíveis para receber mais IPv4 alocações ou atribuições de endereços da AFRINIC por um período de 12 meses após a aprovação da transferência.

 

3.3.3 As entidades de origem não devem ter recebido transferência, alocação ou atribuição de IPv4 número de recursos da AFRINIC para os 12 meses anteriores à aprovação do pedido de transferência. Esta restrição exclui transferências de fusões e aquisições.

 

3.4 Condições do destinatário da transferência:

 

3.4.1 AFRINIC tem que aprovar a necessidade dos destinatários para o IPv4 recursos numéricos. Para que uma organização se qualifique para receber uma transferência, ela deve primeiro passar pelo processo de justificar sua IPv4 necessidades de recursos antes do AFRINIC. Ou seja, a organização deve justificar perante a AFRINIC a sua utilização inicial / adicional de atribuição / atribuição, conforme aplicável, de acordo com as políticas em vigor.

 

3.4.2 O destinatário deve qualificar-se para a quantidade de recursos a serem transferidos pelos mesmos padrões que seriam aplicados a uma solicitação de alocação ou atribuição diretamente da AFRINIC de acordo com as políticas atuais no momento da solicitação.

 

3.4.3 O destinatário estará sujeito às políticas atuais da AFRINIC e assinará o RSA para os recursos recebidos.

 

3.4.4 Os destinatários devem demonstrar a necessidade de um suprimento de até 12 meses de IPv4 espaço de endereço.

 

4.0 Histórico de Revisão

24 2016 Maio Primeiro Draft AFPUB-2016-V4-003-DRAFT01 Postado na Lista RPD
Julho 22 2016 versão 2.0
  • Seção de adição de reconhecimento (5.0)
  • Alteração da numeração da apólice
  • Modificação da seção 3.2.2 que se torna 3.4.2

 

5.0 Agradecimentos

Os autores gostariam de agradecer a Owen Delong e Mark Elkins por seus insights. Obrigado também a todos aqueles que contribuíram ativamente nas discussões em torno desta proposta.

 

Referências 6.0

AFPUB-2010-v4-005: http://www.afrinic.net/en/library/policies/697-ipv4-soft-landing-policy

 

 


 

Avaliação da equipe e jurídica e comentários

Comentários da equipe:

  1. Entendemos que esta é uma proposta de transferência AFRINIC para AFRINIC e não se aplica aRIR transferências.
  2. Nós entendemos que este é um IPv4 proposta, e não se aplicaria a IPv6 or ASNs.
  3. Em 3.1 "Esta política entra em vigor a partir da fase 2 do IPv4 política de pouso suave ”. Essa proposta se vincula à atual política de pouso suave - e se a política de pouso suave mudar, for revisada - ou não tiver mais a fase 2? Que a proposta não seja condicionada a redação que pode ser alterada no futuro. O “Soft Landing Overhaul” por exemplo - não tem “Fase 2”. O que acontece se a "Revisão do pouso suave" for ratificada? Essa proposta será então irrelevante?
  4. Autor para alinhar a proposta com o CPM (excluir AFPUB-2010-v4-005) ou seu sucessor e destacar precisamente quais seções do CPM foram adicionadas, modificadas, excluídas e com qual texto proposto).
  5. Em 3.3.3 - A redação atual implica que o destinatário de um inter-RIR transferência nos últimos 12 meses SERIA autorizada a fazer uma transferência de AFRINIC para AFRINIC de saída, enquanto o destinatário de uma transferência de AFRINIC para AFRINIC de entrada nos últimos 12 meses NÃO teria permissão para fazer uma transferência de AFRINIC para AFRINIC de saída transferir.
  6. Em “Disputas” - defina o que será considerado uma disputa. A AFRINIC não tem um processo / diretriz no momento sobre disputas. Também não está claramente mencionado se a AFRINIC deve considerar um pedido de transferência se houver qualquer disputa em torno da organização receptora.
  7. Em "3.4.4" Os destinatários devem demonstrar a necessidade de um suprimento de até 12 meses de IPv4 espaço de endereço ”. CPM - 5.4.5 afirma que o período atual de alocação e atribuição de 12 meses deve ser alterado para 8 meses. A proposta 3.4.4 deve ser realinhada com o período de alocação que está em vigor no momento ou simplesmente excluída porque está implícito na exigência de o destinatário se qualificar de acordo com as políticas atuais.

 

 

Imprimir amigável, PDF e e-mail
Última modificação em -
Data e hora nas Maurícias -